Causas e tipos de rugas e verrugas, assim como tudo o que diz respeito aos diversos tipos de tratamento que permitem curar, ou melhorar o aspecto e os efeitos das verrugas e rugas. Receitas caseiras para combater as indesejadas rugas e verrugas.


Entendendo as rugas

Rugas são dobras da pele, mais frequentes na face e nas mãos, e ocorrem em maior número com a idade. Rugas são, portanto, um sinal externo de envelhecimento cutâneo, que aparece preferencialmente em áreas expostas ao sol (envelhecimento actínico).
Além disso, as rugas podem ser aumentadas por vários fatores intrínsecos (hereditário, raciais, hormonais, patológico) ou extrínsecos (irradiação, poluição, temperatura, higrometria).
Rugas são um tema importante em dermocosméticos, uma vez que é fundamental para entender completamente as mudanças cutâneas subjacentes, associadas a estas modificações de relevo cutâneo. Alguns trabalhos anteriores descreveram mudanças na epiderme, que se torna mais fina durante o envelhecimento cronológico. Este desbaste é pior na porção mais profunda da ruga, com ou sem a redução do número de camadas celulares.
A junção dermo-epidérmica torna-se mais plana durante o envelhecimento, e este achatamento, bem como a redução de colagénio VII, são considerados como fatores para a formação de rugas. A derme e hipoderme tornam-se atrofiadas durante o envelhecimento, com uma redução de colágeno, de certos glicosaminoglicanos e do tecido adiposo da hipoderme. Estas reduções levam à formação de rugas. Por outro lado, a hipertrofia do tecido elástico produz grandes quantidades de material elastótico, o que aumenta a amplitude das rugas.
Fibras como candelabros, prolongam-se perpendicularmente a partir da lâmina densa da junção dermo-epidérmica para a derme papilar, onde elas se fundem com uma rede horizontal de fibras de elastina, para formar uma rede de fibra elástica dérmica contínua. Estas fibras são nomeadas de oxitalânicas. Estas fibras elásticas são compostas principalmente de elastina e de duas glicoproteínas chamadas fibrillin e associadas a glicoproteína de microfibras. Durante o envelhecimento, oxitalânicas diminuem ou desaparecem totalmente. 
Na pele envelhecida pela luz, o tecido elástico passa por hiperplasia com uma proliferação acentuada de tecido elástico na derme reticular, nomeada de elastose actínica.  Por outro lado, existe uma diminuição acentuada ou mesmo desaparecimento de oxitalânicas.

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL